Log in
  • A vitória da autodeterminação da Catalunha e o beco sem saída do governo de Rajoy

    Após a declaração de inconstitucionalidade da Lei do Referendo, que havia sido aprovada pelo Parlamento da Catalunha, por parte do Tribunal do Constitucional espanhol, os 15 mil policiais nacionais e guardas civis enviados em três cruzeiros para o porto de Barcelona (ES) saíram em seus veículos.

    Durante todo o dia do último 1 de outubro reprimiram o exercício do direito ao voto do povo catalão. O famoso "vá pegá-los" com que foram enviados, retirados de outras cidades da Espanha, com a participação de autoridades, não era outra coisa senão uma extensão do que já havia decidido o governo de Rajoy.

  • Catalunha poderá declarar a independência este fim de semana

    O presidente catalão, Carles Puigdemont, afirmou que poderá declarar a independência da Catalunha no fim desta semana ou no início da próxima. As declarações foram feitas à inglesa BBC, ontem (3), pouco antes de o Rei  Filipe VI fazer um pronunciamento pela televisão a toda a população da Espanha, em que considera que o governo catalão agiu com “deslealdade inadmissível”.

  • Espanha se prepara para assumir controle da Catalunha

    A proposta que prevê a destituição do líder da Catalunha, Carles Puigdemont, deve ser votada pelo Senado espanhol na próxima sexta-feira (27). Elaborada no último sábado (21), após uma reunião do Conselho de Ministros, a proposta prevê a destituição de Puigdemont, além de limitar as funções do parlamento regional e convocar eleições no prazo máximo de seis meses. Se aprovada no Senado, o governo central assumiria temporariamento o controle da Catalunha.

  • Governo espanhol vai convocar eleições na Catalunha em janeiro

    O governo espanhol entrou em acordo com o Partido Socialista Operário Espanhol (PSOE), principal partido de oposição, para que sejam convocadas eleições antecipadas na Catalunha. O pleito, que deve acontecer em janeiro, servirá para evitar a aplicação do Artigo 155 da Constituição espanhola, que permite ao Estado dissolver o parlamento regional, destituir o líder Carles Puigdemont, convocar novas eleições e até cancelar a autonomia administrativa da Catalunha.

  • Senado espanhol aprova intervenção do governo na Catalunha

    O Senado espanhol aprovou por 214 votos a favor, 47 contra e uma abstenção a aplicação do artigo 155 da Constituição espanhola, para suspender a autonomia da Catalunha e destituir o líder regional, Carles Puigdemont. O dispositivo interfere ainda no governo da região autônoma. A decisão aconteceu por volta das 16h (12h horário de Brasília).

  • Sim vence com 90% dos votos; Catalunha pedirá proclamação da independência

    O Governo da Catalunha informou que 90% dos eleitores votaram "sim" pela independência da região e 7,8% votaram "não". Os dados foram apresentados pelo porta-voz da Generalitat (governo catalão), Jordi Turull.

    No total, 2.262.424 pessoas votaram no referendo realizado neste domingo (1º).

20°C

Caruaru

Partly Cloudy

Humidity: 95%

Wind: 17.70 km/h

  • 24 Nov 2017 27°C 20°C
  • 25 Nov 2017 27°C 18°C
Banner 468 x 60 px