Log in
  • Brasil é 4º país com mais mortes de jornalistas em 2016, diz ONG

    Com quatro jornalistas mortos este ano, o Brasil é o quarto país do mundo com mais mortes desses profissionais em 2016, ficando atrás do México, que contabiliza 12 mortes, da Síria (7 mortes), do Iêmen (5 mortes) e empatado com o Iraque (4 mortes).

  • Denúncias de violência contra idosos aumentam mais de 100% no Rio

    De janeiro até maio deste ano, o Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) recebeu 1.406 denúncias de violência contra idosos e pessoas com deficiência. No mesmo período de 2016, os registros não chegaram nem a metade, alcançando 611 denúncias.

  • Em SP, espetáculo une dança e poesia para discutir violência da cultura machista

    A Caleidos Cia de Dança estreou neste fim de semana na Lapa, em São Paulo, o espetáculo Mairto, que vai permanecer em cartaz até o dia 16 de outubro. "Mairto é um espetáculo que surgiu a partir da última linha de uma notícia policial publicada em jornal de circulação nacional", disse o diretor Fábio Brazil, sobre a peça, que une espetáculo e poesia para discutir a violência da "cultura do macho".

  • Justiça Global denuncia violência contra população para realização da Olimpíada

    A Organização Não Governamental (ONG) Justiça Global denunciou o Estado Brasileiro à Organização das Nações Unidas por violações de direitos humanos contra moradores de favelas e periferias da cidade do Rio de Janeiro, durante a preparação da cidade para a realização dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos, o que resultou no crescimento da estatística de mortos pela polícia.

  • Morte de jovens impede Brasil de ter expectativa de vida de países desenvolvidos

    A mortalidade de jovens por causas externas – como acidentes de trânsito e violência – é o principal fator que afasta a esperança de vida no Brasil da registrada em países desenvolvidos.

  • MPRJ quer identificar PMs que teriam atirado contra jornalista no Alemão

    O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro requisitou à Corregedoria Interna da PMERJ a instauração de inquérito para apurar denúncia de violência policial em ação de desocupação no Complexo do Alemão, que teria resultado no disparo de tiros contra repórter do jornal O Globo.

  • Mulheres negras fazem caminhada em SP para denunciar violência e racismo

    Mulheres negras fizeram uma caminhada ontem (25) pelas ruas do centro de São Paulo para denunciar a violência e o racismo de que são vítimas. Com faixas, música e dança, elas caminharam da Praça Roosevelt até o Largo do Paissandú, passando pelo Theatro Municipal. A Polícia Militar estimou a presença, no início do ato, de 400 pessoas. A organização do protesto disse que havia cerca de 2 mil pessoas.

  • Número de homicídios por armas de fogo dobra no Nordeste em dez anos

    Dados do Mapa da Violência mostram que, enquanto a taxa de homicídios por armas de fogo na região sudeste caiu 41,4% entre 2004 e 2014, na região nordeste o índice dobrou. Segundo o estudo, o crescimento do índice na maior parte dos estados do nordeste, em um curto período, aconteceu porque os governos tiveram que enfrentar uma pandemia de violência para a qual estavam “pouco e mal preparados”.

  • Obesidade e violência são desafios aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

    A ampliação do acesso à saúde e planejamento familiar e a redução da mortalidade materna e infantil estão entre as melhorias alcançadas pelos países na busca por alcançar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Apesar dos avanços, a obesidade infantil, o consumo de álcool e as mortes causadas pela violência continuam sendo obstáculos significativos para muitas nações no cumprimento das metas.

  • ONU lança campanha no Brasil para alertar sobre violência contra negros

    A cada 23 minutos, um jovem negro é morto no Brasil. A cada dia, são 66 vidas perdidas, totalizando 4.290 óbitos por ano. Segundo o Mapa da Violência, um rapaz negro tem até 12 vezes mais chance de ser assassinado em relação a um branco. Em comum nesses homicídios, está a presença do racismo, segundo a Organização das Nações Unidas (ONU). Essa é a premissa da campanha Vidas Negras, lançada pela entidade hoje (7) em Brasília.

  • Procuradoria da República cria grupo para tratar da violência no Rio

    O enfrentamento à violência no Rio, principalmente contra o crime organizado, passa a contar com um núcleo especializado dentro da Procuradoria-Geral da República (PGR). A iniciativa foi anunciada nesta quarta-feira (25) pela procuradora-geral da República, Raquel Dodge, após reunião com os ministros da Justiça, Torquato Jardim, da Defesa, Raul Jungmann, e da Segurança Institucional, general Sérgio Etchegoyen.

  • Um vídeo difícil de defender do padre Fábio de Melo veio à tona. E ele pediu desculpas

    Queridinho das redes sociais, o Padre  Fabio de Melo se viu no centro de acusações de machismo e misoginia nesta segunda-feira (27).

    Um trecho de um sermão seu feito em 2007 foi publicado no Twitter. No vídeo que trata sobre violência doméstica, o religioso afirma que “o agressor só se torna agressor porque a vítima o autoriza”.

  • Violência contra a mulher gera prejuízo de R$ 1 bilhão para economia brasileira

    Falta de concentração, dificuldade de tomar decisões, erros ou acidentes e grande número de faltas são os impactos mais significativos da violência doméstica na vida profissional de milhares de mulheres no Brasil. Pela primeira vez, esses impactos foram contabilizados: a economia do Brasil perde cerca de R$ 1 bilhão devido às consequências da agressão sofrida pelas trabalhadoras dentro de suas casas.

20°C

Caruaru

Partly Cloudy

Humidity: 95%

Wind: 17.70 km/h

  • 24 Nov 2017 27°C 20°C
  • 25 Nov 2017 27°C 18°C
Banner 468 x 60 px